Já existem milhares de estudos comprovando o quanto otimizar os níveis de vitamina D é fundamental para a saúde, tanto na otimização de performance orgânica, quanto prevenção de doenças e tratamento de várias delas; e isto vai muito além de manter os níveis sangüíneos dela meramente dentro do “aceitável” dos laboratórios por aí: afinal, quem quer ter saúde TOP precisa buscar níveis TOP de exames, certo? Explico mais aqui:

Home

Home

Vários estudos têm comprovado o que eu disse acima (confira): E os mais recentes ainda vão além ao deixarem claro que bons níveis de Vitamina D3 e de Cálcio ajudam a reduzir os riscos de Câncer:
http://ht.ly/NBTU30aVPNf
E aí? Como andam seus níveis?
Seus profissionais de saúde sabem como e onde dosar e valorizar estes parâmetros?
Espero que sim… Para o seu Bem!

1*Só observemos que a reposição de vitamina D3 pressupõe garantir junto bons níveis de vitamina K2, sobretudo o subtipo MK7, fundamental para que a vitamina D3 entre nas células e assim atue nos tecidos; e repor Cálcio pressupõe SEMPRE manter junto bons níveis de Magnésio, ou o Cálcios pode trazer mais problemas que soluções (a maioria dos médicos parece ignorar este cuidado ou as relações bioquímicas entre eles). 2*Para otimizar seus níveis de vitaminaD3, procure BONS médicos, atualizados. A maioria por aí costuma prescrever no máximo 2.000U dela por dia (quando muito) e tenho visto em consultório o quanto isto tem sido francamente insuficiente para a maioria dos casos. E há aqueles que prescrevem só um-ou-outro da fundamental tétrade a ser considerada: Ca-Mg-D3-K2 – isto resulta em deficiências relativas, desequilíbrios!

Ícaro Alves Alcântara
Médico – Brasília/DF

Comments

Leave a Comment