Alguns conselhos para quando você “resolver” cuidar da sua SAÚDE

Alguns conselhos para quando você “resolver” cuidar da sua SAÚDE

Então você resolve cuidar da sua SAÚDE… Ótimo! Graças a Deus, cada vez mais pessoas estão tomando esta atitude: você informa-se sobre saúde, escolhe os profissionais (médicos, nutricionistas, etc) que julga adequados, consulta-se, obtém prescrições e/ou sugestões de suplementos, adquire-os e começa a usar… Certeza de bons resultados? Resposta: NÃO. “Onde foi que eu errei”, você pode perguntar: bem, a idéia deste post é ajudar neste sentido.

Permitam-me, portanto, algumas sugestões para não só facilitar sua busca por saúde mas também para te ajudar a ter mais chances de sucesso nos tratamentos:

Informações sobre saúde

–       A internet tem uma infinidade de dados sobre saúde mas estudos comprovam que menos de 10% das informações é realmente útil por ser técnica, acertada e explicada direito E menos de 5% é devidamente atualizado

–       Jornais e revistas podem até ter conteúdo atual mas algumas vezes discutem assuntos em saúde de maneira bastante superficial ou excessivamente direcionada

–       Conselhos obtidos por estas fontes (internet, jornais e revistas) são aqueles que servem para a maioria das pessoas MAS pode ser que não sirvam para você, em particular; ou seja, não são indicações sempre 100% seguras já que “cada pessoa é uma pessoa”

–       Seus amigos e vizinhos podem não ter as melhores e mais seguras fontes em saúde (rrs) e os medicamentos/suplementos que “funcionaram” para eles, podem ter feitos bem diferentes em você; isto é mais uma evidência da necessidade de acompanhamento e tratamento individualizado/personalizado, ou seja, realmente voltado para os detalhes do seu caso clínico em particular

Dica: Escolha muito BEM que fontes você consulta (sobretudo em SAÚDE) e em quais acredita a ponto de aplicar os conselhos obtidos na sua vida diária. Para isso, a confiabilidade de quem fornece as informações é quesito fundamental

Escolha dos profissionais de SAÚDE

–       Infelizmente, há bons e maus profissionais em toda e qualquer área e na SAÚDE não é diferente:

  • Alguns prometem resultados, quando ser honesto é firmar o compromisso de prover a melhor atenção e o melhor tratamento, já que os resultados dependem sobretudo de cada organismo tratado
  • Outros dizem atuar em áreas nas quais não tem treinamento/conhecimento suficiente (isto acontece muito com a ortomolecular onde, por exemplo, são constantes os exemplos de profissionais que dizem utilizá-la e fazem isto de forma inadequada ou mesmo fraudulenta; estes profissionais anti-éticos, como sabem que a ortomolecular de verdade ganha cada vez mais credibilidade e adeptos diariamente, usam o “rótulo” para angariar pacientes ou credibilizar seus procedimentos que, muitas vezes, podem até ser danosos)
  • Muitos deixam de atualizar-se com a devida freqüência (e os conhecimentos em saúde mudam rapidamente) ou resistem em aceitar novos conhecimentos científicos (por exemplo, pelo “trabalho” que dá mudar seus conceitos e práticas diárias)
  • Alguns não dão a devida atenção ao paciente em suas consultas, o que decerto prejudica a adequada compreensão do quadro clínico do paciente: seja por falta de real “humanidade” na lida com o paciente, seja pela inacessibilidade demonstrada (até nos acompanhamentos posteriores e atenção a eventualidades) ou mesmo pela dificuldade em entender que todo paciente precisa ser visto como um “todo”, que tem/mantém saúde ou doença como tal (ou você acha mesmo que o adoecimento de partes do seu organismo não tem efeito sobre outras?)

–       Conhecidos/colegas/amigos/familiares que já tenham tratado com os profissionais que você deseja avaliar são sempre uma boa opção para indicação, desde que tenham ido a pelo menos algumas consultas e tenham seguido os tratamentos propostos conforme foram orientados. Afinal, como alguém que não fez a sua parte pode condenar o profissional que o trata pelo seu insucesso?

Dica: Sempre que possível, FUJA de quem promete resultados (se promete o que não tem certeza de poder cumprir, que outras mentiras pode estar te contando?), procure certificar-se das habilitações do seu profissional (especializações, pós-graduações, cursos, congressos, publicações, etc) e busque não só um profissional que tenha bom conhecimento nas áreas em que atua mas que te trate de forma realmente humana, seja acessível e te dê a atenção que você merece (de outra forma, como pode realmente saber o que precisa ser tratado em você e qual a maneira mais efetiva?)

Na consulta

Dica: NÃO omita dados do profissional (se possível, leve suas queixas anotadas, para não se esquecer de nada); TUDO que você julga “não estar certo” em você (ser fora do que você considera normal) é importante para que o profissional certo (desde que este veja você como um todo, ainda que foque em algumas áreas, por vezes) possa avaliar seu caso e chegar às prescrições/indicações corretas. MUITAS vezes o que você não acha importante pode ser fator decisivo no processo de decisão diagnóstica e terapêutica do profissional. E leve os últimos exames realizados e nomes das medicações/suplementos em uso.

PÓS-CONSULTA

Dicas importantes:

–       Melhore seus HÁBITOS DE VIDA (ingestão de água e alimentos saudáveis, com a periodicidade correta, exerc. físico regular, sono adequado, etc. – Leia os demais artigos sobre isto na Liga) mesmo que aos poucos; sem bons hábitos, pouco ou nada adiantam os melhores suplementos/medicamentos, profissionais ou tratamentos porque o próprio organismo não terá condições de reagir e responder.

–       Siga o que foi indicado pelo seu profissional, exatamente como foi indicado (alterações só devem ser feitas em comum acordo com ele) ou os resultados possivelmente não serão os esperados

–       Consulte os demais profissionais eventualmente indicados. Por exemplo, médicos MUITAS vezes indicam bons nutricionistas (e vice-versa) ou preparadores físicos para que bons tratamentos surtam BONS resultados (Eu, por exemplo, quase sempre referencio meus pacientes para excelentes nutricionistas funcionais, com excelentes resultados); lembremo-nos que sua Saúde depende da interação entre inúmeras estruturas do seu organismo: ou seja, seguindo o “exemplo” deste, a interação entre os diversos profissionais de áreas afins (em Saúde) é mais que benéfica para a melhor atenção ao paciente (cada um entende melhor da sua área e juntos podem dar atenção mais integral e acertada)

–       Cuidado com a escolha das fontes dos suplementos/medicamentos prescritos:

  • Há marcas melhores e “piores” destes, o que afeta tanto seu preço e acesso quanto, principalmente, os resultados. Normalmente, as empresas com mais tradição e comunicação aberta e interessada com o cliente são as melhores
  • Há farmácias de manipulação que conseguem ter bons preços e serem confiáveis MAS há outras que, infelizmente, usam meios desonestos para “ganhar” sua prescrição (troca de substâncias prescritas por outras parecidas mais baratas, omissão de substâncias em fórmulas mas sem comunicar o paciente, quantidades abaixo das prescritas, baixa qualidade das matéria-primas, “suborno” de profissionais anti-éticos, etc). Ou seja DUVIDE de orçamentos MUITO baixos que estejam por demais discrepantes dos concorrentes (que sejam éticos): lembre-se que sua fórmula “mais barata” pode sair BEM mais cara no futuro, quando seu tratamento tiver poucos resultados (e tiver que ser refeito) ou mesmo te fizer mal (por culpa de quem te forneceu produtos de baixa qualidade)

–       Mantenha acompanhamento nos intervalos de tempo previstos pelo seu profissional de saúde: os retornos são importantes para ajustar o tratamento às suas necessidades, ouvi-lo como paciente e acima de tudo: corresponder ao máximo possível às suas expectativas (Anote “intercorrências” para comunicá-las ao seu profissional de saúde). Ou seja, comunique e negocie eventuais dificuldades

–       ACREDITE no seu tratamento! Se você chegou até aqui e escolheu com cuidado seus profissionais de saúde, uma vez fazendo a sua parte direito, tem tudo para ter bons resultados, não? Então, pensamento positivo e rumo à SAÚDE com BEM-ESTAR e QUALIDADE DE VIDA!

Enfim, escolha com cuidado e responsabilidade para quem você entrega sua SAÚDE: afinal, ela é um dos bens mais preciosos que você pode ter e sem ela, ninguém consegue desfrutar a VIDA.

Um abraço

Dr. Ícaro Alves Alcântara

Comments

Deixe um Comentário

Enviar

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar