DEPRESSÃO – O que você PRECISA saber (útil, atual, cientificamente comprovado e mais natural)

Cada vez mais pessoas, incluindo crianças e adolescentes, têm apresentado transtornos psiquiátricos e estima-se que até o ano de 2050 UMA EM CADA 2 PESSOAS TERÁ DEPRESSÃO. O problema é maior que “parece” sobretudo porque a maioria dos casos ainda é em pessoas que negam a existência do problema ou em pessoas que sofrem sem identificar e procurar abordar e tratar adequadamente (muitas vezes tratam Depressão como se fosses outras coisas); ademais, a maioria das pessoas NÃO previne adequadamente transtornos como Depressão e Ansiedade, o que tem comprometido sobremaneira a Saúde Mental da maioria das pessoas.

 

Vídeo mais completo e atual sobre o assunto:

ou em (facebook.com/DrIcaroAlves):

Depressão – Aspectos atuais e fundamentais – www.icaro.med.br/DEPRESSAO

Publiée par Icaro Alves Alcântara sur Dimanche 1 juillet 2018

Material acessado como a maior parte da base para este vídeo:

www.icaro.med.br/?s=DEPRESSAO

e

https://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2018/06/28/commonly-used-medications-can-cause-depression.aspx

e

https://youtu.be/ka-Hxn54LEs

e

http://www.pensarbemviverbem.com.br/7-caracteristicas-que-uma-pessoa-com-depressao-oculta-fazem/

e

http://www.contioutra.com/oito-atitudes-tipicas-de-pessoas-que-tem-depressao-mas-nao-demonstram/

e

http://www.greenmedinfo.com/disease/depression

e

http://www.lifeextension.com/Protocols/Emotional-Health/Depression/Page-01

e

https://www.wellnessresources.com/news/depression-solution-addictive-street-drug-or-nutrition

.

Assista e entenda ainda melhor a questão – aspectos básicos necessários:

.

Para quem quer algo “mais rápido”, básico, sobre o assunto:

 

Aprofunde ainda mais seu conhecimento para melhor PREVENIR e tratar com melhores resultados, sempre que necessário e até curar ,quando possível:

1 – Para material de rápido acesso, incluindo posts sobre o assunto:

https://www.google.com.br/search?q=depressao+icaro+alves

 

2 – Para material de mais fácil acesso, mais organizado:

www.icaro.med.br/?s=DEPRESSAO

 

3 – Para muitos vídeos sobre este assunto e correlatos, importantes:

www.icaro.med.br/Videos   e

Youtube.com/DrIcaroAlves

 

Boa semana!

 

Ícaro Alves Alcântara
Médico, Professor e Palestrante
Especialista em Homeopatia
Atuação em Estratégia Ortomolecular em Medicina, Qualidade de Vida, promoção de Hábitos Saudáveis e Estilo de Vida.
Terraço Shopping – torre A – sala 317 – Brasília – DF (61) 96467775 e 32349069 (Também contato para palestras, cursos e eventos)
www.Instagram.com/DrIcaroAlves

www.Facebook.com/DrIcaroAlves

11 Hábitos em 11 Semanas (nas principais livrarias, também virtuais)
Ebook para download: Bit.Ly/11Habitos
App gratuito para celulares e tablets: Gerenciador Saúde Dr. Icaro
YouTube.com/DrIcaroAlves (centenas de vídeos para você, em Saúde)
www.icaro.med.br/Palestras
Acesse:
www.icaro.med.br/SAUDE

www.icaro.med.br/DegrausDaSaude

www.icaro.med.br/60Dicas

 

—-

—–

 

CASO CLÍNICO REAL

(Para exemplificar o que já foi explicado acima)

 

Publico aqui esta troca de emails, real (De 2012), sob permissão dos envolvidos, no intuito de eventualmente ajudar pessoas com o mesmo problema.

Um abraço

Ícaro

* Como a postagem está da mais recente para a mais antiga, de forma a justificar a publicação aqui no site, para ordem cronológica sugiro ler de-baixo-para-cima *

Em 20/09/12, XXX escreveu:

Sim. A cura passa necessariamente por ela. É difícil convencê-la disto neste estado de confusão e desordem mental, mas reafirmo isto todo dia e tenho fé que ela irá reagir.

Pode colocar o caso no site sim, desde que preservada nossa identidade. Pode ser útil para alguém que esteja passando pelo mesmo problema e nestas horas todos merecem encontrar auxílio.

Abraços,

XXX

_____________________

Em 20 de setembro de 2012 10:26, Icaro <[email protected]> escreveu:

Agora é com vocês e acredito que tudo o que orientei possa MESMO ajudar mas só se a maior interessada no sucesso de tudo, na sua cura, ajudar de verdade: sua esposa. Espero que ela colabore, portanto.

Um abraço

Ícaro

* Permite-me retirar os nomes e colocar tudo isto na seção de perguntas e respostas do meu site?

_____________________

Em 20/09/12, XXX escreveu:

Dr. Ícaro,

Agradeço profundamente sua ajuda.

Tentarei me informar ao máximo, seguindo as instruções iniciais que me forneceu e farei o que for possível para ajudá-la.

Espero voltar a contactá-lo para agradecer por ter sido decisivo na cura da minha esposa.

Sobre a questão religiosa, temos também tentado dar ênfase à este lado e entendemos que esta doença tem um forte caráter espiritual e que a força da fé pode ser um impulso para vencer este mal.

Que Deus o abençoe.

Grande abraço,

XXX

_____________________

Em 20 de setembro de 2012 10:16, Icaro <[email protected]> escreveu:

Olá XXX

Realmente não posso prescrever por aqui, por proibição do Conselho Federal de Medicina, mas permita-me algumas sugestões:

1 – Ela PRECISA de bom apoio psicológico

2 – Estimular a adoção e manutenção de lado religioso atuante pode ajudar

3 – Busque por depressão, ansiedade e mesmo pânico no meu site www.icaro.med.br – Há muito material lá que pode ajudar, sobretudo no que tange a neurotransmissores

4 – Acredito que a melatonina à noite possa ajudar

5 – Talvez algum “calmante natural”, como passiflorine e maracugina ajudem; também há o hypericum perforatum como alternativa aos antidepressivos convencionais

6 – Busque por alimentos que possam fornecer Triptofano, Tirosina, vitaminas do complexo B e Magnésio… devem ajudar. E acredito que uma planta chamada Mucuna Pruriens também deva ajudar, junto ao conceito de “adaptógenos”

7 – Quanto melhores forem os hábitos de vida da sua esposa, melhor será a recuperação dela (aliás, impossível a recuperação sem o máximo possível deles). Falo exaustivamente deles no meu site, sobretudo no artigo “A Base de Tudo”

8 – Sugiro dosagens hormonais completas, já que várias devem estar alteradas (e neste caso só antidepressivos não devem ajudar), a exemplo de progesterona, testosterona e DHEA

* Ressalto que tudo acima deve passar pelo crivo do médico e demais profissionais de saúde que venham a acompanhar sua esposa: são só sugestões, visando ajudar *

Bem… Agora você tem muito o que estudar por aí e desejo de coração sucesso para você e sua esposa; e saúde.

Abraço

Ícaro
_____________________
Em 20/09/12, XXX escreveu:

Olá,

Sou de YYY e cheguei a trocar alguns tweets com você ontem. Sei que por questões éticas você está impedido de “consultar” à distância e a última coisa que quero é trazer-lhe qualquer tipo de problema neste sentido. Sou advogado e também tenho um código de ética e conduta rigoroso a respeitar. Contudo, ressalto que o caso que relatarei a seguir, já está sob acompanhamento de um médico, portanto, o que peço aqui seria apenas uma dica/conselho e não uma posição oficial de um profissional. Espero que possa me ajudar em algo.

Minha esposa está passando por uma aguda e profunda crise depressiva. Apresenta todos os sintomas clássicos de depressão grave (tenho lido bastante a respeito), incluindo tristeza, choro recorrente, taquicardia, pânico acordando assustada várias vezes durante a noite, sonolência durante o dia, perda de apetite, desesperança, falta de ânimo para tudo – principalmente continuar a viver, sente-se culpada por coisas que obviamente não é, sente-se incapaz de realizar coisas cotidianas, sente-se inferiorizada física e intelectualmente, diz frequentemente ter vontade de nunca ter existido e só não pensa em por fim a vida para não levar sofrimento a mim e aos seus familiares. Envergonha-se de estar passando por isto e não fala a respeito com ninguém. Apenas eu tenho sido se companheiro nesta luta diária. Ela me proibiu de contar inclusive para sua família porque não quer ser vista como uma fracassada e também teme pela saúde de sua mãe que eventualmente também sofre transtornos depressivos.

Ela iniciou no último dia 09/09 um tratamento medicamentoso prescrito por psiquiatra. Está tomando o antidepressivo Sertralina e concomitantemente, Diazepan, para conseguir dormir um pouco mais tranquila (ela reluta em tomar o Diazepan, mas nas noites que não toma é atormentada por insônia e acorda sempre aterrorizada). Os efeitos do antidepressivo ainda não vieram e pelo que li, pode demorar até 14 dias, não é mesmo?

Sei que não é elegante nem tão pouco correto pedir “conselhos médicos” por e-mail, mas o caso é desesperador e na minha ânsia por ajudá-la estou disposto a bater em todas as portas, mesmo que algumas não se abram.

Como sou o único do círculo social dela que sabe da doença, tenho feito um papel de psicólogo, sem contudo ter habilidade técnica para tanto. Tenho animá-la sem pressioná-la, demonstrar que os sentimentos/pensamentos confusos que ela tem tido são em função da doença e dado total apoio e carinho em abundância. Mas cheguei ao meu limite. Não sei mais o que fazer além disso.

Cada dia é uma nova luta. Ela trabalha em dois locais. Pela manhã, na prefeitura de uma cidade, onde é concursada e à tarde/noite em outra cidade numa drogaria (ela é farmacêutica). Os dois trabalhos são estressantes e podem ter sido o estopim que desencadeou a crise.

Ela fala que não está satisfeita com a vida, com a profissão que escolheu, que quer largar tudo e mudar de área, mas tenho dito a ela que neste momento o importante é se curar… que não é hora de tomar decisões tão importantes. Além disso ela faz uma pós graduação virtual que é cheio de metas e cobranças e isso tudo a deixa muito pressionada.

Ela tem uma resistência por psicoterapia. Já consultou com psicólogos quando teve uma crise semelhante há uns 4 anos atrás. Reclama que não faz diferença, que as pessoas ficam só querendo ouvi-la e que ele prefere alguém que fale com ela. Ainda terei que convencê-la a se submeter ao tratamento deste tipo, mas ela já disse num momento de mais calma que faria isso por mim.

Preciso ajudá-la. Preciso de sua ajuda. Preciso tentar todas as armas disponíveis.

Minha pergunta é: Existe algo mais que eu possa fazer para ajudá-la? Algum alimento que pode favorecer como coadjuvante do tratamento que ela já faz com o médico? Qualquer coisa. Eu imploro por ajuda/orientação.

Agradeço antecipadamente

XXX

Comments

Deixe um Comentário

Enviar

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar