HIPOTIREOIDISMO – Alguns aspectos para você refletir sobre…

Página *ATUALIZADA em Agosto/2018 *

 

Busque:

www.icaro.med.br/?s=TIREOIDE

www.icaro.med.br/?s=HIPOTIREOIDISMO

 

Quando o assunto é HIPOTIREOIDISMO, entenda:

– Muita gente tem e não sabe

– Pode causar ou manter/agravar muitos sintomas e doenças

– Muitos pacientes têm avaliação INCOMPLETA ou até inadequada das suas tireóides, hormônios por ela produzidos e seus efeitos em corpo e mente – isto acaba gerando tratamentos insuficientes ou até errados, por vezes

– Tratar direito Hipotireoidismo é muito mais que “só” passar Puran, Euthyrox, Synthroid ou Levoid (e similares, Levotiroxina Sódica) para os pacientes

 

Quer saber isto e bem mais?

Então assista os vídeos abaixo, ATUALIZADOS, sobre o Assunto #HIPOTIREOIDISMO.

 

Sugiro que assista todos:

 

Vídeo 1 (Julho/2017)

No Youtube (link Principal):

No Facebook (sem edição):

Hipotireoidismo – Como abordar e tratar melhor – www.icaro.med.br

Como abordar e tratar MELHOR O HIPOTIREOIDISMOAssistam também : https://www.facebook.com/DrIcaroAlves/videos/1415638428463621/(outro vídeo sobre o assunto)

Publiée par Icaro Alves Alcântara sur Lundi 17 juillet 2017

 

 

Vídeo 2 (Setembro/2016)

No Youtube (link Principal):

No Facebook (sem edição):

Dicas para abordar e tratar melhor o #Hipotireoidismo

Publiée par Icaro Alves Alcântara sur Dimanche 2 octobre 2016

 

Alguns aspectos abordados nos vídeos:

– Muitos casos de hipotireoidismo por aí, sobretudo em mulheres

– Muitos sintomas ou doenças tratados com remédios quando, na verdade, são causados ou agravados por hipotireoidismo

– Detalhes sobre a tireoide, onde fica, para que serve, como funciona, quem controla, o que produz:

Produz sobretudo T4 e pouco T3

Função FINAL da atuação da tireoide: produzir T3 para o organismo (via T4 que produz e é convertido em T3 no corpo!)

– O que é Hipotireoidismo? Carência de T4 (que vai virar pouco T3) ou direto a carência de T3!

– Quem pode diagnosticar e tratar (não só endócrinos!)

Busque profissionais que vão além de só passar T4 e aumentar doses, que diagnosticam Hashimoto mas nada fazem para melhorar/impedir progressão, que não valorizem o contexto e demais fatores que afetam

– Sintomas de Hipo:

– Cansaço

– Constipação

– Dormir demais, sonolência diurna

– Tristeza ou depressão (afeta também serotonina) e também irritabilidade e ansiedade

– Cabelos caindo e unhas quebradiças e pele seca

– Ganho repentino e peso (que pode ser água e gordura!)

– Frio constante ou demais

– Queda na libido

– Dor muscular e fisgadas repentinos, sem motivo aparente

– Bradicardia

– Confusão mental, lentidão, distúrbio de memória

– Pressão alta (mucina, excesso de colesterol/triglicerídeos)

– Aumento no apetite e mudança nos gostos alimentares (buscar mais energia nos alimentos)

– RARO: Só em casos mais avançados – Desconforto no pescoço e garganta

– Hábitos de vida

– Tirosina, Iodo, Ferro, Cobre, Zinco, Selênio

– Papel de outros hormônios: leptina, progesterona, Testosterona

– Metais pesados – tóxicos (e até o flúor)

– Exames para diagnostico – De tireoide e correlatos diretos (TSH, T3l, T3r, T4l, tiroglobulina, anti-TPO, anti-tireoglobulina)

– Imagem? Nódulos e cistos não necessariamente afetam função da tireoide!

– Nível do TSH ideal – no Brasil  x  restante do mundo

– Temperatura corporal de manhã acima de 36,6 graus – OK?

 

Aprenda isto e muito mais!

 

Acesse: www.icaro.med.br/?s=HIPOTIREOID

 

– – – – – – – – – – –

 

HIPOTIREOIDISMO – Ainda mais alguns aspectos para você refletir sobre…

 

Antes de mais nada, sugiro que você leia isto: https://www.icaro.med.br/?s=HIPOTIR

 

Agora alguns pontos a mais para você pensar:

 

1 – Como você acha que a tireóide vai conseguir fabricar T4 se seu organismo não receber quantidades suficientes dos nutrientes básicos que precisa para isto (por exemplo, incluindo o aminoácido tirosina e o mineral iodo)? Ou seja: em muitos casos não seria interessante antes de dar T4 primeiramente dar ao organismo matéria-prima para produzir seus hormônios? Não pode ser só isto o que está faltando (ou principalmente)? Afinal, leia isto:
http://www.sogab.com.br/floresdias/fisiologiasistemaendocrino.htm

 

2 – Muitas vezes uma tireóide “preguiçosa” está só obedecendo ordens cerebrais compatíveis com um “organismo preguiçoso”, ou seja, quando você aumentar seu grau de atividade diária e de bons hábitos de vida, ela (a tireóide) “acorda”, junto ao seu metabolismo: sem bons hábitos de vida, nem a tireóide funciona direito e nem seu T4 será adequadamente convertido em T3;

 

3 – Se seu organismo não tem boa conversão de T4 em T3, o que é comum hoje em dia (por exemplo por falta de Selênio, Zinco ou Testosterona), você pode usar todo o T4 do mundo que possivelmente continuará com sintomas de hipotireoidismo, já que é o T3 o hormônio realmente ativo da tireóide;

 

4 – Se seu sistema imunológico estiver desequilibrado pode atacar a tireóide e isto levar a distúrbios, ou seja, equilibre-o! O que principalmente desequilibra o sistema imunológico: hábitos de vida ruins (Saiba quais e como melhorar: www.icaro.med.br/12Passos e www.icaro.med.br/SAUDE ) e stress;

 

5 – Hormônios interagem/atuam uns com os outros: MUITAS vezes são desequilíbrios de outros hormônios a causa (ou fator de piora) do funcionamento da tireóide. Ou seja: avaliar e “tratar” a tireóide como se fosse peça isolada do organismo é muitas vezes causa de insucesso ou de resultados insatisfatórios…

 

Espero ter ajudado: abraço e boa semana!

 

Dr. Ícaro Alves Alcântara
www.icaro.med.br

 

  • – – – – –

Assistam, de Agosto/18:

Comments

Mostrando 5 comentários
  • Marcela
    Responder

    Dr Ícaro, boa tarde!

    Adoro os seus artigos!!

    Tenho um nódulo na tireoide há alguns anos. Nunca cresceu e pelos exames de ultra som, mostrou ser apenas um nódulo benigno.

    Os médicos que consultei falam que é comum em mulheres e que se não afeta a produção de hormônios, não preciso retirar a glândula, porém, tenho medo de algum dia ter algum problema de saúde por conta disso.

    É possível?

    Qual sua opinião?

    Obrigada!

    Grande beijo

    • Dr. Ícaro Alves
      Dr. Ícaro Alves
      Responder

      Olá

      Obrigado pelas palavras: só tento ajudar.

      Sim, é possível um nódulo assim. A conduta é acompanhar, anualmente mas raramente trazem algum problema, pelo que você informou.

      Boa semana

  • Responder

    Dr. Icaro, boa tarde! Tenho 43 anos, casada, advogda, e estressada… Sempre tive boa saúde, e minha família é avessa a tomar remédios “‘a toa” e viver no médico.Estou diagnosticada com Tireoidite de Hashimoto, que descobri por acaso num check up do meu ginecologista, no final de 2013, após um longo período de ausência…depois do meu 2º filho “sumi” de lá!Tenho um nódulo benigno.Tomo o Levoid desde janeiro de 2014. Acompanho com um endocrinologista a cada três meses. Neste período ele aumentou a dose de 25 para 38 mg ( segundo ele apenas por precaução…) e verificou por apalpação que tenho cálculos na vesícula. Fiz ultra que confirmou, me orientou a extraií-la, mas ainda não fiz a cirurgia. Em outubro ele percebeu uma arritmia cardíaca, e achou que poderia ser uma dose excessiva do remédio. Descartou ao ver o meu TSH. Procurei um cardiologista que confirmou a arritmia, ele entende que a dose de 25 ou 38 está baixa, e que a arritmia estaria ligada a um disturbio decorrente da tireoidite. Na minha ignorância de leiga discordo, pq lendo a bula vejo que arritmias são efeitos colaterais do Levoid. Estou fazendo exames: ecocardiograma, holter, e eletro. Sinceramente, estou com vontade de parar com o hormônio e ver se as “palpitações” diminuem. Vou começar a mudar meus hábitos também, motivada por sua palestra.. O cardio vai querer tratar o coração, o endócrino a tireóide, e o problema que causa tudo isso fica sem tratamento. Mas não sei se seria imprudente parar com o remédio. Isso pq nunca tive os sintomas clássicos de hipotireoidismo…não sentia nada…ninguém da minha família teve isso. Queria conversar com o endocrino e suspender a medicação, antes de cair num círculo de remédios sem fim. Parar para ver se melhoro ou não parar, o que sugere?

    • Dr. Ícaro Alves
      Dr. Ícaro Alves
      Responder

      Olá Sra. Fábia

      NÃO posso consultar à distância, por proibição do CFM e para opinar no seu caso com a devida propriedade eu teria que ver seus exames e história completa. Assim sendo, recomendo fortemente que melhore os hábitos de vida e depois procure por reavaliação presencial:

      “Quem não tem BONS HÁBITOS DE VIDA obriga seu organismo a funcionar cada vez mais fora das condições ideais, o que vai levando a disfunção e inflamação de corpo e cérebro por stress crescente – isto traz sintomas, doenças e até sequelas, em centenas de combinações patológicas possíveis.
      Saiba quais são estes hábitos de vida neste folder básico: https://www.icaro.med.br/artigos/…
      E
      aprofunde-se no tema via material deste link: https://www.icaro.med.br/artigos/?cat=5

      Boa semana

      • Fábia
        Responder

        Entendo perfeitamente Dr. ícaro. Estou mudando hábitos, adquirindo uma rotina de caminhadas matinais. Vou acompanhar seus folderes e postagens. Obrigada!

Deixe um Comentário

Enviar

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar