Magnésio: Fundamental mas a maioria tem carência dele!

Artigos Hábitos Saudáveis Liga da Saúde Produtividade
Entenda um pouco mais sobre ele e sua importância:

CARÊNCIA de Magnésio é problema comum na população mundial, e muitos pacientes têm dosagens de Magnésio normais no sangue mas carência deste dentro de suas células e tecidos necessários – 99% do nosso Magnésio está dentro das células e por isso dosá-lo no sangue pouco ajuda.

Fatores que depletam nosso Magnésio (causando carências):

– Stress
– Dieta pobre em Magnésio
– Envelhecimento (só de envelhecer já absorvemos menos o Mg da dieta ou suplementação)
– Reposição excessiva/inadequada (comum hoje em dia) de Cálcio – excesso de Cálcio “empurra” Mg para fora do corpo)
– Exercícios físicos intensos (retiram o Mg das células e este, a partir do sangue, será eliminado pelos rins)

* A proporção de Magnésio em relação a Cálcio deveria ser de 1:1 para reposição (e não 1:2, como é o mais comum por aí)
Mg, Boro, vitamina D3 e K2 são mais importantes pra saúde óssea que overdoses de Cálcio (acrescento que água e proteínas são a real base de qualquer osso)

No passado ingeríamos bem mais Magnésio na dieta que hoje em dia, Flúor fixa-se ao Magnésio e impede que este seja bem utilizado pelo organismo.

Magnésio é crítico para o funcionamento de mais de 350 enzimas.

Quando um paciente recebe hidratação venosa o soro fisiológico dilui o Magnésio, facilitando sua depleção, que pode levar até a convulsões e morte (por isso hidratar idosos só com soro fisiológico, sobretudo recorrentemente, sem preocupar-se com administrar/equilibrar Mg, é perigoso)

O ATP sem Magnésio não é funcional – o centro da molécula de ATP é Magnésio!

Magnésio previne a calcificação anômala dos nossos órgãos e tecidos.

A maioria dos diabéticos é deficiente em Magnésio.

A deficiência de Magnésio no hipocampo está associada ao Alzheimer e ao maior acúmulo de Alumínio no cérebro – deficiência de Mg facilita entrada e intoxicação por metais pesados.
Magnésio ajuda a “quelar” e assim eliminar intoxicações por mercúrio, cádmio e chumbo – Quanto mais metais pesados temos, menos Magnésio teremos dentro do corpo: inversamente, quanto melhores nossos níveis de Mg mais eliminamos metais pesados e assim ajudamos na desintoxicação.

Magnésio ajuda a melhorar a sensibilidade a insulina, assim reduzindo os níveis circulantes de insulina – Mg é vital para produção, função e transporte da insulina.
Magnésio é fundamental para a prevenção e tratamento de vários transtornos cardiocirculatórios, diabetes, transtornos cerebrais, TPM, Depressão, inflamação em geral e até câncer (e dezenas de outros não citados aqui)
Mg no pré-operatório ajuda a ter melhores resultados no procedimento cirúrgico
Mg dado durante a gravidez reduz chances de distúrbios cerebrais no bebê (a gestante deveria usar, em geral, 1,5x mais
Mg que uma adulta não-grávida)
Mg-treonato é excelente forma de otimizar a chegada de Mg para cérebro e neurônios
Mg eleva os níveis de DHEA
Mg equilibra/regula catecolaminas
Mg ativa e equilibra as enzimas digestivas
Cloreto de Mg hexahidratado via transdérmica tb é excelente forma de administrar Mg – assim, pode ser aplicado e bem absorvido pela pele, topicamente (melhor até para inflamações localizadas mas também para absorção/reposição sistêmica de Mg)
Excelente forma de repor Magnésio em geral: Mg-dimalato

*** Tudo isto Via Dr. Arnoldo V da Costa, na sua brilhante aula de curso promovido pela Farmacotécnica – Farmácia de Manipulação, junto ao grande médico Dr. Juarez Callegaro

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *