O Hábito zero

Experimente pegar seu carro e sair dirigindo, simplesmente dirigindo, “sem destino certo”: seu combustível vai acabar e você terá gasto tempo e energia para chegar a… Lugar algum! Você pode até aproveitar o passeio mas é até difícil contemplar o caminho quando não se sabe exatamente onde se quer (ou se vai chegar).

 

Com a vida é a mesma coisa: ou você sabe onde quer chegar ou depois não pode sequer reclamar onde a vida de levar, uma vez que não sabia claramente onde objetivava ir. “Deixe a vida me levar, vida leva eu”… é um excelente jargão para ser cantado em um churrasco ou confraternização entre amigos mas PENSE: quantas pessoas de sucesso você conhece que efetivamente conseguiram seu sucesso seguindo um pensamento e linha de conduta assim? Eu não conheço (alguns assumem esta linha APÓS já terem obtido o sucesso e, de forma programada, quando tudo já vai bem e está encaminhado em sua vida, carreira e finanças, aparentemente passam a viver uma vida “sem muitas amarras”…). O raciocínio é simples: você só pode escolher caminhos, planejar esforços, juntar forças e atingir algo se sabe claramente o que é este algo!

 

Por isso, antes de começar a mudar seus hábitos e assim mudar sua vida (*), sugiro que você pegue um grande pedaço de papel (pode ser uma cartolina) em branco e comece a colocar nele seus PROPÓSITOS de vida; propósitos são coisas grandes, como ajudar o próximo, ser feliz, ficar rico, etc. Não se preocupe se seus propósitos são ou não factíveis neste momento da sua vida: lembre-se que eles representam onde você quer chegar e isto está além da realidade, como deve mesmo ser. E não há numero certo para eles, ok? Só não force sua mente: quando não vierem mais propósitos na sua mente, passe para a próxima etapa: muitas pessoas surpreender-se-ão com a descoberta de apenas um ou dois propósitos MAS já dá um grande alívio saber que o farol que deve guiar seus esforços foi identificado!

 

Agora, escreva seus objetivos de vida, seguindo os mesmo passos e sugestões que usou para os propósitos: você verá que tem bem mais objetivos na vida, já que os objetivos são metas um pouco mais diretas, para o dia de hoje, o de amanhã, a semana, o mês, o ano, a década; objetivos representam onde você quer chegar de forma mais palpável e muitos são mesmo materiais E, após listados, vem o primeiro filtro que você deve aplicar (mas só após não virem mais objetivos na sua cabeça, ok?): quais objetivos estão diretamente em concordância com seus propósitos (as prioridades maiores, lembra-se)? Porque estes devem ficar na sua lista “para o momento” e os demais, talvez repensados e talvez “deixados para um segundo momento”.

 

Algum dos seus objetivos já contemplava algo como “melhorar minha saúde” ou “cuidar bem de mim mesmo” ou algo assim? Ótimo! Então você de certa forma já estava “no espírito” deste livro e com certeza vai achar aqui dicas BEM úteis para ter sucesso sobretudo neste objetivo (que leva aos demais). Mas se você não tinha “objetivado” até o momento nada em saúde, não se preocupe: para fazer o que quiser na vida, chegar onde você queira e aproveitar seus momentos, seu caminho até seus objetivos e o sucesso eventualmente alcançado, você com certeza precisa estar vivo, certo? Mas mais que vivo: nas melhores condições possíveis de bem-estar para gozar dos frutos suados obtidos, não é? Então, se viver bem necessariamente abrange estar bem em corpo + mente + espírito (explicaremos isto melhor ao longo da obra), você já entendeu que TODO objetivo seu passa por buscar saúde, não é? E isto só é possível, basicamente, através da adoção e manutenção de Hábitos de Vida mais Saudáveis, de verdade.

 

Lembre-se daqui pra frente que todo ser vivente enfrenta distrações, antagonistas e obstáculos no caminho… Mas nenhuma queda nos derrota quando sempre buscarmos nos levantar, melhores – e ter objetivos e propósitos torna isto, levantar e seguir em frente melhor e ainda mais motivado, mais fácil: é que ter um farol, uma “luz no fim do túnel” facilita-nos o caminho quando queremos atravessar o nevoeiro!

 

Uma vez identificados seus propósitos e objetivos, a próxima etapa é planejar: afinal, se você já sabe ONDE quer chegar, agora é importante saber COMO; o planejamento é importante para que você invista seu tempo e energia com o máximo possível de sabedoria e utilidade, contemplando o máximo possível de obrigações e atividades realmente necessárias na sua agenda. Lembre-se que, à medida que envelhecemos, tempo e energia não sobram… Faltam e cabe a você emprega-los com sabedoria para não deixar de fazer o que realmente precisa e ficar gastando tempo e energia com coisas não tão produtivas ou úteis assim (conhece a metáfora de encher o balde com pedras grandes antes das pequenas e só depois disto com a areia e por último com a água, onde as pedras grandes são o que mais importa na sua vida?). Minha sugestão aqui é que você desenhe uma grade de horários da sua semana-padrão, onde nas linhas estejam seus horários e nas colunas seus dias da semana – isto evitará os “devoradores de recursos” como atrasos, esquecimentos e sobretudo o gasto de tempo e energia com o que não é prioridade, coisas tão danosas para quem quer mesmo melhorar seus hábitos e assim melhorar a sua vida. Ela inicialmente estará em branco e você deve ir preenchendo da seguinte forma:

–       Vermelho: escreva ou pinte de vermelho os blocos correspondentes aos dias da semana em que você tem compromissos essenciais e cujo horário não seja mutável. Por exemplo, seus horários e dias de trabalho, seus momentos de sono, de fazer as refeições principais, etc.

–       Amarelo: escreva ou pinte de amarelo seus compromissos importantes, que precisam ser executados mas que podem ter horários flexíveis; entretanto, que precisam ser cumpridos. Por exemplo, seus horários de exercícios físicos, seu horário de estar na igreja, etc.

Você vai ver que várias tarefas ligadas aos seus objetivos (ou que você simplesmente quer fazer na sua rotina, até por lazer) ainda estão de fora, na sua lista lateral: é aí que entram

–       Verde: escreva ou pinte de verde os compromissos e atividades que você acha que deveriam ser executados (em virtude dos seus objetivos) mas que ainda não têm horário ou que você ainda não tinha pensado neles. Por exemplo, seu tempo com a família, suas atividades de lazer, seu dia e horário semanal de planejamento de atividades (sim, recomendo que você tenha este momento para que tenha menos imprevistos ou tenha tempo disponível para resolve-los)

–       Azul: escreva ou pinte de azul todo o restante que está na sua barra lateral e ainda não foi contemplado na sua rotina quanto a quando ser feito (somente se ainda existir espaço e sem “espremer”/comprometer os compromissos amarelos ou vermelhos)

* Entenda que existiram blocos mistos, ou seja, com 2 caracterizações diferentes: por exemplo, pode ser que em alguns horários você tenha que estar fisicamente no trabalho mas possa “encaixar” seus horários de meditação, de lanches intermediários, de ler algo (Só sugiro que “seu chefe” não veja este seu planejamento ou saberá que você está encaixando muitas coisas no “horário de trabalho”! rrs)

 

Agora que você já sabe o que fazer e quando fazer, outra etapa muito importante do planejamento faz-se necessária: o COMO fazer. Para isso, é fundamental que você informe-se com qualidade: vá para internet (busque bons sites), troque experiências (redes sociais ou mesmo pessoalmente), pergunte para experts-acessíveis, reflita, pesquise, RACIOCINE – afinal, toda resolução de problemas deve ter idealmente 3 partes, sendo a primeira reconhecer o problema e suas características (conhecer o inimigo), a segunda planejar como resolvê-lo e a terceira (e mais importante, com a qual devemos gastar a maior parte do nosso tempo e energia) partir para a aplicaçãoo das melhores estratégias, planejadas e escolhidas, para resolvê-lo.

 

Não se apresse demais: quem pula etapas acaba enfrentando mais dificuldades e imprevistos e por isso acaba desmotivado e colhendo piores resultados. Vá no seu ritmo mas esteja sempre progredindo: afinal: se a maior parte da vida é caminho e não destino, que todos estejamos sempre “caminhando”, em evolução, certo?

 

Por fim, quando você já sabe o CERTO, ONDE quer chegar, mais-ou-menos QUANDO e COMO fazer isto, agora é exercitar FOCO, DISCIPLINA e PERSEVERANÇA, com a devida paciência (bons resultados raramente vêm da noite para o dia… Afinal, o que você construiu ou destruiu ao longo de anos dificilmente será plenamente corrigido em meros dias, concorda?), para com sua FORÇA, tempo e energia bem investidos, positivamente aplicados (de forma otimista: quem acredita em si e faz sua parte, em algo que seja-lhe realmente benéfico, só pode ter sucesso, mais cedo ou mais tarde. Já quem não acredita em si, todo dia já começa algo “mais em dificuldades”, “mais derrotado”, por si mesmo…) colher os devidos resultados, produtivamente: melhorar seus hábitos de vida e por isso colher corpo + mente + espírito em melhores condições de obter SUCESSO, em TUDO que dependa de SAÚDE.

 

Entendido? Então agora é com você: identifique seus propósitos e objetivos de vida, leia com atenção este livro, planeje/programe-se para encaixar os bons hábitos de vida na sua rotina diária, não desista com os obstáculos do caminho e, por tudo isso… SAÚDE!

 

 

 

 

 

* Talmude (Excerto) :

Presta atenção em teus PENSAMENTOS,
pois eles se tornarão as tuas palavras.

Presta atenção em tuas PALAVRAS,
pois elas se tornarão os teus atos.

Presta atenção em teus ATOS,
pois eles se tornarão os teus hábitos.

Presta atenção em teus HÁBITOS,
pois eles se tornarão o teu caráter.

Presta atenção em teu CARÁTER,
pois ele se tornará o teu DESTINO.

Comments

Deixe um Comentário

Enviar

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt
0

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

pt Portuguese
X
%d blogueiros gostam disto: