Por que a ORTOMOLECULAR incomoda tanto?

 

Com o advento e popularização das chamadas “redes sociais” (Facebook, Instagram, Twitter, Google + e cia) a informação ficou ainda mais acessível e abundante; porém aumenta-se tanto a disponibilidade de conteúdos confiáveis quanto, infelizmente e ainda mais, daqueles “não tão confiáveis assim”. Foi o que pude mais uma vez comprovar recentemente…

Há algum tempo atrás estava olhando meu Twitter e Facebook e fiquei surpreso com as afirmativas de um colega médico “atacando” a “Medicina Ortomolecular”. Seus comentários não mostraram qualquer embasamento científico e foram feitos de forma sensacionalista; além disso, sendo o colega renomado em sua especialidade, deve (ou deveria) estudar muito antes de emitir uma opinião. Porque:

1 – Ortomolecular, Biomolecular e Oxidologia são termos sinônimos.

2 – A estratégia Ortomolecular atua na prevenção e no tratamento das doenças, desintoxicando, suprindo carências e combatendo os radicais livres. Para quem quer mais detalhes sobre o assunto, sugiro acessar:

http://www.icaro.med.br/um-pouco-mais-sobre-ortomolecular-e-por-que-funciona-tao-bem

http://www.icaro.med.br/ortomolecular-tire-todas-as-suas-duvidas-sobre

http://www.medicinacomplementar.com.br/Biblioteca_bio_orto.asp

http://www.medicinacomplementar.com.br/estrategia_biomolecular.asp

http://www.ecologiamedica.net/2010/08/o-que-e-terapia-ortomolecular.html

3 – O Conselho Federal de Medicina (CFM), entidade máxima que regulamenta a Medicina no Brasil, reconhece a utilidade e eficácia da Ortomolecular, através da sua Resolução número 2004 de 2012 (disponível para consulta no link http://portal.cfm.org.br/images/stories/pdf/res2004.pdf), o que comprova ter esta abordagem valor estabelecido junto à comunidade médica brasileira.

4 – Entre os principais países do mundo, somente no Brasil a Ortomolecular enfrenta tanta resistência para ter seu valor totalmente reconhecido em Medicina. Basta notar que a maioria dos milhares de trabalhos que a respaldam são de outros paises. E vale notar que muitos destes são trabalhos nas áreas Cardiologia, Endocrinologia e Ginecologia (por exemplo), ou seja, foram feitos para áreas específicas mas respaldam estratégias ortomoleculares. E pessoalmente acredito que não tardará à Ortomolecular ter seu reconhecimento como área e/ou especialidade médica, tendo-se em vista o peso das milhares de evidências científicas constantemente submetidas à análise cuidadosa do CFM; tudo a seu tempo!

5 – O “criador” das bases da estratégia ortomolecular, Linus Pauling, é vencedor do Prêmio Nobel de Química de 1954 e Nobel da Paz em 1962, tendo vivido 93 anos com saúde (e vitória sobre doenças até consideradas letais) aplicando na sua vida o que deixou como legado científico. No Brasil, os principais expoentes e pioneiros da abordagem ortomolecular têm currículos extensos (alem de especialidades em diversas áreas da Medicina), incluindo membros da Academia Nacional de Medicina, professores de universidades conceituadas, Phds em suas áreas primárias e pesquisadores de renome nacional e internacional. Com certeza, profissionais deste gabarito não emprestariam seus tempos, imagens e empenhos a algo que não fosse científico, útil, benéfico para a sociedade e ao mesmo tempo confiável.

6 – Todo médico que se preocupa com mais aspectos da vida do seu paciente que somente suas doenças, sinais e sintomas, mesmo que de forma inconsciente, está pondo em prática preceitos da Ortomolecular, como promoção de hábitos saudáveis de vida, melhoria da alimentação, redução da exposição a toxinas, gerenciamento do stress e qualidade do sono, por exemplo.

7 – Vários medicamentos lançados pela indústria farmacêutica nos últimos anos já eram prescritos, há décadas, por médicos que praticam a ortomolecular, usualmente com bons resultados; como é o caso do ácido tióico (muito indicado para diabetes), da niacina (controle do colesterol), da arginina (para cansaço crônico) e muitos outros

8 – O valor da Ortomolecular para a saúde da população é tão evidente que cada vez mais médicos (e até nutricionistas) procuram pós-graduações no Brasil. E nas turmas encontra-se profissionais das mais variadas especialidades: cardiologistas, endocrinologistas, oftalmologistas, anestesistas, dermatologistas, ginecologistas, intensivistas e mesmo homeopatas. O que todos têm em comum? A vontade de aprender mais, de melhor especializarem-se em benefício da comunidade, visto que o conhecimento aprendido será inteiramente útil para a abordagem e tratamento mais eficazes dos seus pacientes. Afinal, saber nunca é demais, sobretudo quando se lida com algo tão precioso quanto a saúde.

9 – Nenhum colega médico que incorpore práticas ortomoleculares à sua atividade profissional diária perde a sua especialidade primária; ele continua especialista na sua área de origem, porém com o diferencial de saber um pouco mais sobre saúde. Isto não é, por si só, bom e benéfico para os seus pacientes?

10 – Muitos colegas médicos sentem-se incomodados como se um praticante da Ortomolecular fosse “roubar” seus pacientes ou enganá-los de alguma forma com algo ineficaz ou mesmo danoso. Para estes respondo que se buscassem estudar um pouco a Ortomolecular, veriam que a intenção não é lesar ninguém mas ao contrário: utilizar os conhecimentos de Bioquímica para melhorar os resultados em consultório. E tudo o que é feito em Orto é respaldado por inúmeros trabalhos científicos de aceitação internacional.

11 – Você aceita opinião de quem não entende o mínimo necessário sobre um assunto em questão? A maioria das pessoas não. Por um motivo simples: como criticar algo que está fora do conhecimento? A crítica emitida será muito possivelmente inadequada, pouco confiável ou mesmo leviana e até difamatória. Em Medicina não é diferente: como alguém pode criticar uma forma de diagnóstico ou tratamento sem estudar minimamente o assunto? E em um panorama de Medicina em que cada vez mais se busca o conhecimento de áreas mais específicas, perdendo-se freqüentemente a visão do todo, e mesmo que o conhecimento já adquirido não se perca, a falta de atualização em outras áreas vai aos poucos comprometendo a compreensão adequada das áreas não mais estudadas. Talvez por isso a sabedoria popular muito bem diga que o médico é um eterno estudante.

12 – É claro que há bons e maus profissionais em qualquer área ou especialidade médica mas aqueles que praticam a Ortomolecular da forma correta normalmente obtêm bons resultados porque os procedimentos que utilizam estão alicerçados em estudos científicos de qualidade. Assim sendo, para evitar cair nas mãos dos charlatães (que repito, existem em qualquer área da Medicina), recomendo observar se o médico que diz ser “ortomolecular” mantém-se atualizado, tem muitos anos de prática Biomolecular bem sucedida em consultório (procure saber dos seus resultados com outros pacientes) ou tem pós-graduação na área.

13 – O excesso de vitaminas e minerais faz mal? É claro! Assim como o excesso de qualquer coisa na natureza. Até por isso o equilíbrio não reside na falta (carência) nem na intoxicação (excesso). Da água aos medicamentos, do sedentarismo ao excesso de atividade física, da apatia ao stress, todos já bem sabemos que tem saúde quem consegue achar o meio-termo nas várias esferas da sua vida e relação com o meio ambiente.

Para terminar, tenho tanta certeza do valor da Ortomolecular (ou Biomolecular ou Oxidologia) em Medicina, em benefício da saúde, prevenção de doenças, melhores efeitos de tratamentos e promoção da Qualidade de Vida, que desafio quem “não acredita” nela a simplesmente conhecê-la melhor antes de criticá-la ou difamá-la. Mas cuidado: o antes cético, possivelmente, poderá surpreender-se e tornar-se ele mesmo adepto da Ortomolecular, adotando-a em consultório. E, se praticá-la seriamente, mantendo-se em atualização constante, acredito que deverá angariar bons resultados junto a seus pacientes.

 

Dr. Ícaro Alves Alcântara – médico, atua em Homeopatia e ortomolecular.

 

Ler mais:

http://www.icaro.med.br/artigos/um-pouco-mais-sobre-ortomolecular-e-por-que-funciona-tao-bem.html/

http://www.icaro.med.br/artigos/ortomolecular-tire-todas-as-suas-duvidas-sobre.html/

 

 

Comments

Deixe um Comentário

Enviar

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt
0

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

pt Portuguese
X
%d blogueiros gostam disto: