RETORNO de consultas – Por que é importante e como proceder

RETORNO de consultas – Por que é importante e como proceder

Escrevi este breve texto mais com o intuito de orientar meus pacientes quanto ao que é importante “levar” para o retorno de consultas comigo mas acredito que possa ser útil para todos vocês, pacientes e profissionais de Saúde em geral.

Habitualmente todo paciente que consulta-se comigo tem, incluído no valor da consulta, 2 avaliações: a primeira de cerca de 1h de duração e um retorno por volta de 28 dias depois desta, com aproximadamente 30 min. de duração. Os normativos existentes definem o “retorno” como o momento em que o médico, através do relato do paciente, avalia os resultados neste das medidas orientadas na consulta logo anterior e indica as alterações necessárias no plano de tratamento do paciente; o conceito é simples mas percebo que muitos pacientes ainda confundem-se muito com ele e acabam “esquecendo” o que realmente é fundamental para um retorno produtivo… Então vamos a isto.

O que levar para um RETORNO de consulta comigo (preferencialmente anotado, para não esquecer informações importantes)? Acima de tudo, como diria Sócrates, “Conhece-te a ti mesmo”: todo paciente deve observar-se bem para não só perceber as mudanças que ocorrem nele mas também registrá-las para relatar posteriormente; afinal, é baseado nelas que o médico pode avaliar sua conduta com o paciente que, se não presta atenção nem em si mesmo, quem dirá ao tratamento… Portanto, além de eventuais resultados de exames e relatórios/laudos em geral obtidos, que TODO paciente traga, sobretudo, respostas de qualidade (completas e verdadeiras… Mentir para o médico sabota seu próprio tratamento!) a estes questionamentos:

1 – Como você está?

Possivelmente esta é a pergunta mais importante, já que resume sua percepção subjetiva, como paciente, dos resultados gerais do tratamento em relação às suas expectativas. E lembre-se sempre que nem tudo que você espera de um tratamento é possível de ser alcançado com saúde (ou o custo seria muito alto para ela).

2 – Alguma situação/ocorrência nova?

Algo novo aconteceu na sua vida desde a última consulta que possa ter afetado sua saúde e a eficácia/adequação do tratamento? Se sim, precisa ser informado para que o médico possa avaliar o impacto disto e tomar as medidas eventualmente necessárias, de adaptação e mesmo superação dos efeitos sobre você, quer tenha sido uma consulta em pronto-socorro ou mesmo uma ocorrência de stress emocional

3 – O que você fez, do que foi orientado?

Dizer pro médico, claramente, o que você fez e o que você não fez, do que foi por ele orientado na consulta anterior, é fundamental; afinal, se você fez tudo o que foi indicado e não teve bons resultados, “é uma coisa”, mas se você nem seguiu direito as orientações, não tinha mesmo como esperar grandes resultados, concorda?

4 – O que melhorou? O que piorou? O que ficou “igual”?

Aqui sugiro que você faça uma tabela onde coloque todas as queixas que levou para a primeira consulta, encaixando-as em uma das 3 categorias citadas acima; afinal, cada sinal/sintoma só pode mesmo ter melhorado, piorado ou ter permanecido inalterado após o tratamento, não é? E saber tudo isto é que permite ao profissional inferir o que deve ou não ser mudado, em que bases e mesmo como fazê-lo.

5 – Surgiram sintomas novos? Se sim, quais?

Sintomas novos podem significar efeitos colaterais das medidas/substâncias prescritos, ou seja, têm toda a importância!

6 – Tem resultados de exames/laudos/relatórios para apresentar?

Apresente-os! E uma excelente idéia é registrá-los e acompanhar sua evolução, conforme sugerido aqui: https://www.icaro.med.br/planilhas-para-acompanhamento-de-exames/

7 – Dúvidas?

Tire-as, todas: não há coisa mais danosa para um tratamento e para a relação médico-paciente que o entendimento ruim das condutas (ou como executá-las) ou os “mal-entendidos”.

Enfim, gostaria sempre que MEUS pacientes procurassem observar o disposto acima em todos os seus retornos; para os demais, espero que o material seja útil!

Um abraço

Dr. Ícaro Alves Alcântara

www.icaro.med.br

Comments

Mostrando 6 comentários
  • dr.icaro
    dr.icaro
    Responder

    Olá Sandra

    Não atendo planos de saúde (vide a seção Quanto Vale o Médico, para entender melhor por que) e só atendo em Brasília-DF por hora!

    Mas talvez as indicações na seção “LINKS em SAÚDE” possam ajudar.

    Um abraço

    Ícaro

  • Eloiza
    Responder

    Boa tarde,

    Dr. Icaro

    Gostaria de fazer um tratamento com objetivo de equilibrar meus hormônios, pois já tenho trinta anos e me informaram que essa é a melhor idade para uma mulher começar a se preocupar nessa área. Gostaria de fazer tratamento com o GH, pois acho muito importante para um bom desempenho corporal. Bom, alguns meses atras fui ao médico pois estava sentindo muito mal no meu intestino, nauseas, diarreias e coco na cor escura e com mau cheiro, fiz os exames e o meu TGO e TGP estavam muito alterados, ou seja hepatite toxica, hoje evito beber bebidas alcoolicas, comer gosturas e o stress também, melhorou muito o mal estar, mais percebo que não estou emagracendo facilmente como antes. O que devo fazer nessas condições. Qual o tratamento adequado? Controlar os hormônios cedo seria importante.

    • dr.icaro
      dr.icaro
      Responder

      Olá Eloiza

      Acho que você precisa, inicialmente, do básico-fundamental: melhorar ao máximo todos os hábitos de vida possíveis (já leu o material deste site?) E ser consultada por médico que possa “avaliá-la como um todo” e solicitar exames completos para descobrir e tratar eventuais falhas (tb de maneira holística, já que no organismo uma parte sempre afeta as demais – p.ex. na questão hormonal…).

      Um abraço

      Ícaro

      • Eloiza
        Responder

        Olá Dr. Icaro

        Bom dia, já li sim e achei, mas alguns meses atrás fui ao médico pois estava passando muito mal, dai fiz alguns exames, em um dos resultados veio o seguinte: TGO (AST) 194 U/L,sendo que o valor de referência para mulheres são de: 13 a 35 U/L
        TGP (ALT) 112 U/L, sendo que o valor de referência são de: 10 a 49 U/L.
        Eu estava sentindo mal mesmo com diarréia e nauseas com vômito.
        O médico falou que era só com o tempo que passaria e que não tinha remédios para tal patologia.
        Bom, de uns três meses para cá mudei meus hábitos alimentares, faço exercícios diários 5 vezes por semana, bebo três litros de água por dia e procuro uma alimentação saudável com frutas, legumes, cereais e integrais. Também faço uso de proteina hidrolizada para ajudar na musculatura. Tem apenas um lado que ainda não resolvi, que é o lado da preocupação, ansiedade e stress, de uns dois anos para ca, tenho tentado sair de alguns problemas que tem me tirado o sono, realmente perco muito sono mesmo e nunca mais consegui emagrecer como antes com a mesma facilidade e gostaria de saber se são essas preocupações que tem me bloqueado impedindo o meu organismo de trabalhar trânquilo. O que eu faço? Tenho 30 anos, entrei em contato com sua secretária e ela me informou que só terá vagas para Janeiro dia 15. Tenho uma irmã que se chama Leila que veio do Tocantins e queria muito consultar com você, mas não tem vagas por agora, tanto ela quanto eu queremos equilibrar os horônios do corpo, ela conversou com você por telefone mas não conseguiu mesmo uma vaga e ficou de enviar um e-mail para você indicar alguns médicos amigos seus que atuam na mesma área que possa atender ela por esses dias, no entato peço a gentileza de enviar o contato deles para o email: [email protected], voltado para área de nutrição ou nutrição esportiva com equilibrio hormonal. Desde já agradeço sua atenção.

        Eloiza Reis

        • dr.icaro
          dr.icaro
          Responder

          Olá Eloiza

          Minha secretária me informou que as indicações solicitadas foram passadas ao telefone e minha agenda realmente terá mais vagas nas próximas semanas (excepcionalmente) MAS serão oferecidas primeiramente às dezenas de pacientes já na lista de espera, por ordem de entrada na lista, ok?

          Peço desculpas por qualquer insatisfação em relação à minha agenda, por hora.

          Um abraço

          Ícaro

  • Janaina
    Responder

    O Sr atende crianças ? a minha filha está com 4 anos já tomou bastante remédio para sinusite renite e bronquite , agora em uma consulta de 10 min. a médica falou que tem ASMA ,mas nunca a vi com falta de ar …preciso que uma seg. opinião. Passou ao todo 12 remédios ??????

Deixe um Comentário

Enviar

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar